Arrancou hoje, 17 de agosto, na Misericórdia de Vila do Bispo o estudo serológico à imunidade à Covid-19 nos lares de idosos, promovido pelo Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS) com o apoio do Algarve Biomedical Center (ABC) e da Fundação Champalimaud.

A iniciativa surge semanas depois de um apelo público do presidente da UMP, a propósito de um surto num lar onde todos os utentes e trabalhadores já estavam vacinados. Para Manuel de Lemos, a realização deste estudo é um passo importante para o combate à Covid-19 nos lares e por isso apela à participação das Misericórdias.

Recordando que os testes não têm qualquer custo para as instituições, o presidente da UMP destaca que a adesão ao estudo é voluntária e os resultados obtidos poderão contribuir para decisões futuras relacionadas com uma eventual terceira dose da vacina nas estruturas residenciais de todo o país.

Segundo comunicado do MTSSS, este estudo vai abranger cerca de cinco mil pessoas, entre utentes e trabalhadores, em instituições do Algarve e do Alentejo. O objetivo é aumentar o conhecimento científico atual sobre a duração dos efeitos da vacina nesta população, através da análise da imunidade dos idosos mais vulneráveis que já receberam a vacina, comparando-a com a dos funcionários vacinados na mesma altura. Os resultados serão apresentados publicamente em setembro.