As obras de reconstrução da Igreja das Concepcionistas já arrancaram e vão ser integralmente financiadas pela Câmara Municipal

As obras de reconstrução da Igreja das Concepcionistas já arrancaram. A cerimónia pública de assinatura do auto de consignação e lançamento da primeira pedra teve lugar a 19 de maio.

Orçada em cerca de um milhão e 200 mil euros, esta empreitada será integralmente financiada pela Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, através do orçamento do Município e do Plano Integrado de Regeneração Urbana Sustentável (PIRUS), refere comunicado da Santa Casa enviado ao VM.

Este financiamento surge, continua a mesma nota, no âmbito do protocolo estabelecido entre Misericórdia e Câmara Municipal. Em causa está a necessidade de reabilitar o património local, já classificado pela Unesco, com vista a alavancar o seu “levado potencial” no que respeita à “promoção turística e consequentemente económica” do concelho.

Considerando que a propriedade da Igreja das Concepcionistas é da Santa Casa, que enquanto instituição particular de solidariedade social não tem recursos que permitam “satisfazer os encargos resultantes da reabilitação de um edifício com o valor histórico e arquitetónico” e ainda o “elevado contributo prestado pela Misericórdia à comunidade angrense na área da solidariedade social e do desenvolvimento local e comunitário”, a autarquia assume a totalidade dos custos desta reabilitação.

Segundo comunicado da Santa Casa, o convento iniciou funções no início do século XVII, em 1608. No século XVIII, com a reforma pombalina, foi transformado em hospital da Misericórdia, encontrando se em ruínas desde o sismo de 1980.

A cerimónia assinatura do auto de consignação e lançamento da primeira contou com a presença do provedor, dos órgãos sociais e da equipa técnica da Misericórdia de Angra do Heroísmo. O bispo de Angra, D. João Lavrador, autoridades civis e religiosas convidadas e agentes envolvidos no projeto também marcaram presença na sessão.

A empreitada tem duração prevista de 540 dias e abrange a reconstrução da Igreja das Concecionistas, respetiva sacristia e arranjos exteriores, constituindo a primeira fase de um projeto cuja segunda fase consistirá na reconstrução, na totalidade, do Convento das Concepcionistas. O concurso deverá ser lançado nas próximas semanas, em articulação com o Governo Regional, no âmbito da Vice-Presidência e da Secretaria Regional da Saúde e Desporto.

Voz das Misericórdias, Bethania Pagin